De 8 a 12 de dezembro, a Praça Wilson Lins (Pituba), foi palco do maior encontro do movimento de economia solidária do país. Simultaneamente à Mostra Nacional, aconteceram ainda a VI Feira Baiana de Economia Solidária e Agricultura Familiar e I Seminário Regional de Comercialização Solidária. Empreendimentos econômicos solidários de todos os estados brasileiros apresentaram seus produtos e serviços para o público.

A realização conjunta desses três eventos, que reuniu cerca 600 expositores de todas as regiões brasileiras, mostra o crescimento e a consolidação da economia solidária no país. Todas as experiências apresentam como é possível produzir e comercializar com base em relações justas e sustentáveis, que não visam apenas o lucro, mas o desenvolvimento sócio-econômico de uma comunidade. Os produtos e serviços eram os mais variados, desde artesanato a pontos de cultura, além de alimentos, fitoterápicos, bijouterias, confecção e linhas de crédito, entre outros.

O evento buscava contribuir para a visibilidade e fortalecimento da economia solidária no Brasil, respeitando as diversidades regionais, mas proporcionando a integração e sinergia dos atores junto às diversas manifestações que ocorrerão nos quatro dias do evento. Durante o dia, foram realizadas atividades formativas, como oficinas, debates e conferências.

A II Mostra Nacional de ES, a VI Feira Baiana e o I Seminário Regional foram realizadas pela Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes/MTE), pelo Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES), Instituto Marista de Solidariedade (IMS), Fórum Baiano de Economia Solidária e pelo Governo da Bahia, através da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte e da Prefeitura de Salvador.

Economia Solidária

A Economia Solidária é um movimento amplo e profundo que vem se fortalecendo e se organizando em parcerias entre entidades e governos. Esse conceito surge em contraposição à economia dominante, que priorizando o lucro gera desemprego, falta de terra para o trabalho e destruição do meio-ambiente. Nos empreendimentos de economia solidária, que podem ser cooperativas, grupos informais, associações e até micro ou pequenas empresas, não há hierarquia no grupo, as decisões são democráticas e pratica-se a autogestão. Todos são participantes e responsáveis pelo trabalho.


Confira abaixo como foi a programação da II Mostra.

Programação Cultural

Dia 08/12/2010 – (Quarta – Feira)
18h – Grupo Zambiapunga

Dia 09/12/2010 – (Quinta – Feira)
17h –Banda de Percussão Amigos do Planeta
18h – Adoro ser Criança (à confirmar)
19h – Victor Hugo – Hip Hop

Dia 10/12/2010 – (Sexta – Feira)
17h – Balé de Oyá – Dança Afro
18h – Coral da Conder (a confirmar)
19h – Grupo Mandiba – Pop e Reggae

Dia 11/12/2010 – (Sábado)
17h – Apresentação de Capoeira Grupo Engenho
18h – Cultural arte Jovens (a confirmar)
19h – Samba Viola do Oito de São Gonçalo

Dia 12/12/2010 – (Domingo)
17h – Holly Bible
19h – DJ Zimba Selector

IMS/Cristiane Vasconcelos