Nos dias 09 e 10 de abril aconteceu em Rio do Sul, na Praça Ermebergo Pellizzetti , a 1ª  Feira de Economia Solidária, organizada pelo projeto Fortalecendo Experiências de Economia Solidária em Santa Catarina (FORTEES), que reuniu 22 empreendimentos de economia solidária da região. Foram comercializados alimentos orgânicos e  agroecológicos,  massas diversas, açúcar mascavo, melado, puxa-puxa, erva-mate, artesanatos, entre outros produtos.

Na abertura oficial da feira, Ivonete Arcani, representando os grupos feirantes, realçou a importância do apoio à agricultura ecológica, produzida em harmonia com a natureza; por sua vez, Alexandre Prada, do Centro de Motivação Ecológica e Alternativas Rurais, evidenciou todo esforço da agricultura familiar agroecológica na produção de alimentos sadios, sem venenos e sem adubos químicos.

A coordenadora do projeto FORTEES falou sobre as famílias que vem sendo acompanhadas pelo projeto nestes anos, destacou a grande diversidade da produção desses grupos e lembrou da necessidade de viabilizar mais momentos de interação entre os produtores e os consumidores.

O prefeito Garibaldi Antonio Ayroso, o Gariba, enfatizou o fato de a feira promover o respeito à natureza, e que é preciso unir forças para realizá-la de forma mais frequente. Dom Onécimo Alberton, bispo da Diocese de Rio do Sul, tratou da necessidade  de superar a cultura da exploração e do consumismo e lembrou que a realização de feiras da Economia Solidária são passos importantes nesse sentido.

Os dois dias de feira foram concorridos entre os visitantes, que também assistiram a apresentações culturais e puderam participar de rodas de conversa e minicursos sobre Economia Solidária.