Terminou na quinta-feira (18) a Oficina Inter-Regional Sul de preparação ao Congresso Nacional da Cáritas Brasiliera que acontecia desde o dia 16, em Florianópolis/SC. O encontro teve como objetivo debater sobre o tema de Desenvolvimento Solidário Sustentável e Territorial (DSS-T), realizarum balanço de ações realizadas durante o quadriênio (2008-2011), indicar temas e ações para o próximo quadriênio (2012-2015) e discutir os perfis e nomes para a eleição da direção da Cáritas Brasileira. Além disso, preparar os delegados para o Congresso Nacional que acontece nos dias 9 a 12 de novembro, em Passo Fundo/RS.

Animados pela parabola do Semeador, mais de 60 agentes de Cáritas vindos do Paraná, Rio Grande do Sul e também de Santa Catarina se reuniaram para aprofundar os dabates sobre a temática de DSS-T; Realidade Eclesial e a atuação da Cáritas e Estado, politicas Publicas e Participação.

Segundo a secretária da Cáritas Regional Rio Grande do Sul, Loiva Machado, o debate aprofundou temas importantes para a atuação da Rede. “Podemos destacar as discuções sobre nossa participação junto à sociedade civil e o estado. Como podemos qualificar nossa participação nestes espaços e como levar as necessidades das pessoas em vulnerabilidade social para serem discutidas junto as orgão públicos”, afirmou.

Outro ponto importante levantado foi a reflexão sobre a metodologia de trabalho utilizado pela Entidade. Os participantes afirmaram que, assim como a realidade está sempre em constantes mundanças, a forma de realizar o trabalho da Cáritas também precisa ser repensada.

A partir das avaliações vindas dos minicongresssos que aconteceram nos três regionais, o Inter-regional Sul apontou algumas temáticas prioritárias para o próximo quadrienio. Entre elas, que o DSS-T se torne uma diretriz instituional, visto que ele é o centro de todo o trabalho realizado. Outros três temas prioritários foram tirados como indicativo: 1) Oragnização, Fortalecimento e Sustentabilidade da articulação da Cáritas com as pastorais sociais, CEBs, conjunto da igreja, entre outros. 2)Meio Ambiente, Mudanças Climáticas e Justiça Social: Politicas de gestão de riscos, emergências e etc. 3) Direitos Humanos, Mobilização Social, Políticas Públicas e Controle Social.

Durante o Congresso serão apresentadas experiências de DSS-T de todo o país. O Inter-Regional Sul, que definiu suas experiências no Encontro da última semana, irá apresentar a experiência da Escola de Economia Popular Solidária (PR), Projeto de Sementes Crioulas de Ancheita (SC) e Projeto de Prevenção de Emergências de Santa Margarida (RS).

“O encontro foi um importante espaço de integração, troca de experiencias e fortalecimento da mística das agentes da Cáritas do Sul do Brasil. A partir da realidade deste território, vamos fortalecer as ações articuladas com a Cáritas Brasileira, para dar respostar aos desafios desta região”, destacou Loiva, falando da importância do evento.

 

Por Bruna Garbin, assessora de comunicação da Cáritas Brasileira Regional Rio Grande do Sul.