Iniciou na manhã desta terça-feira, dia 11, na Praça Nereu Ramos, em Criciúma, mais uma Feira de Economia Solidária, promovida pelo Projeto Fortalecendo Experiências de Economia Solidária em Santa Catarina. No total são 22 empreendimentos da região sul que pretendem demonstrar toda riqueza da diversidade econômica que os pequenos empreendimentos solidários já desenvolvem e consolidar essa prática econômica alternativa na região.

A Economia Solidária é a nova denominação e o novo formato àquelas atividades econômicas realizadas por entidades sociais, sejam elas cooperativas, associações ou grupos familiares que visam fortalecer relações econômicas mais humanas, sem a exploração do trabalho, com respeito a saúde humana e ao meio ambiente. Ela tem por finalidade valorizar a pessoa humana em todas suas dimensões, com relações justas e que levem a emancipação. Os princípios da Economia Solidária se colocam contra toda e qualquer dominação e exclusão acreditando que uma sociedade justa e fraterna não será possível sem a construção de relações econômicas justas e fraternas.

A Feira foi aberta às 9 horas e dispõe de uma grande diversidade de produtos coloniais, entre pães, biscoitos, geleias, cestos, toalhas, enfeites e outros acessórios, além de apresentações culturais e perdura até as 18 horas desta quarta-feira.