A Feira Solidária ganhou espaço na Praça Nereu Ramos, em Criciúma, para apresentar pela segunda vez neste ano, os produtos da Economia Solidária. Empreendimentos da região sul, reunidos no dia 23 de novembro, deram um colorido a mais ao centro comercial do município.

O grupo de panificação, Raio de Luz de Santa Rosa do Sul, participou do evento pela quarta vez e segundo a coordenadora, o evento está crescendo cada vez mais.

“Começamos pequeninos ao lado da Catedral e neste ano já participamos de duas feiras aqui na praça com uma estrutura maior”, comentou Darcira Paganini Castelan. “Com o aumento da estrutura e da divulgação, também aumentam as vendas”, acrescentou.

As artesãs de Passo de Torres participaram pela primeira vez do evento na Semana da Solidariedade. “Sempre que participamos de feira fora da nossa região (extremo sul), conseguimos boas vendas”, falou Ieda Zeferino, do grupo Passo de Fibra.

A feira também possibilita aos expositores negócios posteriores ao evento.

“Conseguimos várias encomendas para Criciúma, depois de participar das feiras da Cáritas. É uma garantia de trabalho, mesmo depois da feira”, assinalou Ieda.

Formatura

Após a exposição, oito grupos receberam o certificado pela participação no curso de Gestão e Viabilidade Econômica, pelo Projeto Fortalecendo Experiências de Economia Solidária em Santa Catarina, patrocinado pelo Programa de Desenvolvimento e Cidadania da Petrobras.

Por Morgana Rosso, jornalista e articuladora local na região de Criciúma.