A Cáritas Diocesana de Criciúma ao reiniciar as atividades do projeto Fortalecendo Experiências de Economia Solidária (FORTEES), realizou visitas aos Grupos da região do Vale do Araranguá, da qual fazem parte os municípios de São João do Sul, Passo de Torres e Santa Rosa do Sul.

Esses Grupos que fazem parte do projeto FORTEES desde a primeira etapa apresentam-se bem estruturados e satisfeitos pelas parcerias conquistadas por meio do projeto. Um dos desafios do grupo ainda é o mercado. A Cáritas Diocesana com o intuito garantir a permanência e o fortalecimento destes grupos continua acompanhando os mesmos.

HISTÓRIA PARA CONTAR DE QUEM FAZ ACONTECER

Os grupos “Passo de Fibra” e “Mulheres de Fibra”, localizados no município de Passo de Torres (Curralinhos), são Experiência de Economia Solidaria constituídos na sua maioria por mulheres agricultoras que vivem com simplicidade, boa vontade, talento e determinação para aquilo que se propõem.

Apesar das dificuldades, realizam seus trabalhos com semblante de otimismo e sempre com desejo de ir em frente, unidas para superar os desafios.

Os produtos confeccionados pelos grupos (artesanato de taboa/confecção) refletem beleza e a dedicação, resultando para o Empreendimento de Economia Solidária (EES), a conquista de boas vendas e aceitação no mercado. Foi com alegria e orgulho que dona Ieda, participante do EES Passo de Fibra, relatou sobre o convite que recebeu por parte do CRAS local, para ministrar um curso de artesanato para o clube de mães durante o período de natal “nunca imaginei que um dia alguém me chamasse para “dar aula”, por causa desse meu trabalho, que antes era só um quebra galho, mas depois da participação no projeto, vejo que é uma coisa bem mais séria e pra valer, como fonte de renda”.

 

Maria Salete

Articuladora local do Projeto FORTEES na da região de Criciúma