CABEÇALHO SITE

Dando início às comemorações da Semana dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis, o Fórum do Lixo e Cidadania, em parceria com a Cáritas Diocesana de Criciúma e outros apoiadores, organizou oficinas durante a semana entre os dias 1º a 6 deste mês, abordando o tema “Educação Ambiental” e promovendo a discussão sobre a coleta seletiva urbana, relacionando-a com a inclusão social, através da organização de catadores e catadoras em cooperativas e associações; reconhecendo-os como prestadores de serviço, bem como refletindo sobre as relações de consumo vigentes na sociedade.

Como preparação para as atividades, foram realizados dois seminários de Ecoformação, uma oficina com monitores, oito oficinas de Ecoformação locais, que culminaram na comemoração do Dia Nacional dos Catadores, que nacionalmente aconteceu dia 7 de junho, mas em Criciúma, para melhor contemplar as comunidades, foi alterada para a semana de 8 a 13 de junho.

No dia da festa, os Catadores foram recepcionados no começo da manhã em frente à Catedral São José e convidados a um café no salão da igreja. Após, os catadores, as comunidades e os grupos dos CRAS se concentraram na Catedral para uma reunião. Inicialmente, os membros do Fórum do Lixo e Cidadania chamaram a atenção da população para o evento; em seguida o coordenador em Santa Catarina do Movimento Nacional dos Catadores e catadoras de Materiais Recicláveis (MNCR), Dorival Rodrigues dos Santos, saudou os companheiros de missão, e fazendo uma reflexão sobre a situação dos resíduos sólidos no estado, sobre a importância do comprometimento do poder público e do comemoração do Dia dos Catadores.

Dorival fez ainda um convite para que durante o encontro, que teve caráter regional, os catadores aproveitassem para dar início a uma articulação estadual em SC. Estavam presentes catadores e catadoras de Rio do Sul, Apiúna, Forquilhinha, Içara, Criciúma e Araranguá.

Após a reflexão aconteceu uma caminhada de conscientização, com faixas e falas sobre a realidade dessa classe de trabalhadores e trabalhadoras que, na maioria das vezes, passam pela sociedade como seres invisíveis, mesmo sendo seu trabalho tão importante e merecedor de aplausos e dignidade. O Encontro foi concluído com um almoço de Confraternização feito pela equipe da Pastoral da Criança da Comarca de Criciúma no Salão da Catedral.