A terceira edição do Fórum Ampliado Lixo e Cidadania reuniu representantes das cooperativas de catadores e das prefeituras da região sul do Estado, para debater a coleta seletiva e a inclusão dos catadores e catadoras. O evento ocorreu no dia 19 de novembro, no Auditório Ruy Hülse, em Criciúma.

“Não podemos desistir dos nossos sonhos. Muitas pessoas já ficaram para trás, mas nós não podemos deixar de sonhar”, desabafou a tesoureira da Associação Criciumense de Catadores, Cristiane Inácio, na abertura do Fórum.

Assim como Cristiane, os demais catadores e catadoras buscam apoio, especialmente do poder público.  “Os municípios deverão implantar programas de coleta seletiva com a participação de catadores de materiais recicláveis e reutilizáveis por meio de associações ou cooperativas”, ressaltou o consultor para questões relacionadas a resíduos sólidos urbanos e catadores do MMA (Ministério do Meio Ambiente), Mário Ricardo Guadagni, sobre o Plano Nacional de resíduos Sólidos.
O representante do Movimento Nacional dos Catadores de Recicláveis, Dorival Rodrigues dos Santos, também reforçou a inclusão dos catadores e catadoras na gestão de resíduos sólidos.  “As prefeituras têm que nos escutar, têm que ter a visão de quem trabalha com o resíduo no dia-a-dia. Mas para isso, os catadores precisam se organizar”, avisou Santos.

Além dos debates, o Fórum abriu espaço para o Banco do Brasil apresentar o programa Desenvolvimento Regional Sustentável e a experiência da Cooperitapema. A cooperada, Genilda Lima, falou sobre as melhorias na cooperativa com o programa.

À tarde, três oficinas foram oferecidas aos participantes: Gestão comunitária de resíduos sólidos, compostagem e, triagem e separação de recicláveis.

Ao final do evento, foi aprovado um documento solicitando Audiências Públicas com o Ministério Público Estadual e Federal sobre a gestão de resíduos nos municípios.

A Cáritas Diocesana de Criciúma faz parte da coordenação do Fórum Lixo e Cidadania de Criciúma e através do Projeto Fortees acompanha catadores de duas cooperativas de Criciúma. O Fórum também faz parte da programação da Semana da Solidariedade.

Por Morgana Rosso, jornalista e articuladora local na região de Criciúma.

No slides are available.