Com o intuito de apresentar propostas de comercialização de produtos oriundos da Agricultura Familiar, a Cáritas realizou uma roda de conversa com os participantes do Curso de Gestão do projeto “Fortalecendo Experiências de Economia Solidária em Santa Catarina” no dia 20 de agosto em Rio do Oeste.

Alexandre Luiz Prada, engenheiro agrônomo especialista em agroecologia e desenvolvimento sustentável apresentou a rede ECOVIDA que desenvolve e multiplica iniciativas em agroecologia estimulando o trabalho associativo na produção e no consumo de produtos ecológicos. Essa rede aproxima, de forma solidária, agricultores e consumidores estimulando o intercâmbio e o saber popular.

Segundo Alexandre, “Com o circuito é possível trocar e circular produtos de diversas regiões, complementando a relação de produtos em oferta nos mercados diversos como feiras agroecológicas e o mercado institucional (PAA e Alimentação Escolar) e o que é melhor ainda, diminuindo o custo do transporte e, consequentemente dos alimentos agroecologicos”.

O circuito não é movido de acordo com a lógica produtiva de comercialização de alimentos. Há coerência de percepções e valores entre os agricultores familiares comprometidos com outra maneira de produzir seus alimentos, de forma mais social e justa.

O projeto FORTEES pretende integrar os grupos acompanhados pelo projeto em redes e cadeias produtivas e de comercialização existentes nas localidades.

Esta união entre os agricultores potencializa valores de solidariedade, cooperação, conscientização ecológica, consumo ecosolidário de acordo com os princípios da Economia Solidária e da Agroecologia, viabilizando assim outro estilo de comercialização chamado de Comércio Justo.

 

Por Joseanair Hermes, articuladora local na região de Rio do Sul.