Aconteceu a 1ª. Reunião do Comitê Gestor do “Projeto de Fomento às Finanças Solidárias”, da Região Sul do Brasil, em Porto Alegre, 03 e 04 de Maio de 2011. Este projeto é uma política pública da SENAES – Secretaria Nacional de Economia Solidária executado pelo CAMP – Centro de Assessoria Multiprofissional.

Na reunião foi discutido como serão realizadas as atividades previstas, além de identificar experiências de fundos solidários na região Sul, buscando mais parceiros para aportar recursos, e também criar novos fundos solidários. Também ficou definido o calendário anual de atividades do projeto. Uma delas é o Encontro Regional do Projeto de Fomento às Finanças Solidárias, para todas as entidades que trabalham com Fundos Solidários, agendada para os dias 12, 13 e 14 de julho, em Porto Alegre – RS.

Participaram vários representantes de entidades dos três estados do sul do país. De Santa Catarina, da Cáritas Brasileira Regional SC. Do Rio Grande do Sul, da Cáritas Brasileira Regional RS; da Fundação Luterana de Diaconia (FLD), da Associação do Voluntariado e da Solidariedade (AVESOL). E, do PR, da Cáritas de Ponta Grossa e do Fórum Paranaense de Economia Solidária. Também estavam presentes, o coordenador do Projeto em âmbito nacional, Jaime Conrado e do CAMP.

O objetivo principal deste projeto é apoiar a criação e o fortalecimento institucional de bancos comunitários de desenvolvimento e de fundos rotativos solidários, com vistas ao financiamento de iniciativas produtivas, associativas e comunitárias. Para isso, o projeto vai fazer um levantamento de experiências e práticas de Fundos Solidários existentes. A exemplo do Fundo Rotativo de MPAs da Cáritas Brasileira Regional SC ou dos Fundos Diocesanos de Solidariedade.

O projeto também visa fomentar uma organização e articulação em rede destes fundos solidários e realizar encontros de Formação para quem exercita fundos solidários. Ao final pretende-se criar condições para a criação de uma política de Finanças Solidárias, pois, a falta de acesso a financiamentos é um dos principais problemas enfrentados pela economia solidária.

 

Por: Pe. Roque Ademir Favarin, Cáritas Brasileira Regional SC.