A semana do Meio ambiente organizada pela Universidade do Extremo sul Catarinense (Unesc) trouxe para abertura da 9ª Semana do Meio Ambiente e Valores Humanos, em Criciúma, na noite de segunda-feira (2/6). O Religioso da Congregação Missionários da Sagrada Família, irmão Irio Luiz Conti que também é representante da REDESAN (Rede Integrada de Equipamentos Públicos de Alimentação e Nutrição) e membro do CONSEA(Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional).

A Caritas se fez presente com a Campanha Mundial “Uma família humana, pão e justiça para todas as pessoas”, da qual o tema central da semana do meio ambiente foi baseado. O Organizador e professor do mestrado de ciências ambientais, Dr. Carlyle Torres Bezerra de Menezes, coordenador da Semana do Meio Ambiente, é assessor da Cáritas Diocesana de Criciúma

Participaram da mesa de abertura:  representando a Cáritas Diocesana de Criciúma, Neuza Mafra, a representante da Reitoria, a pró-reitora de Administração e Finanças, Kátia Soratto, o presidente da Semana, Carlyle Torres Bezerra de Menezes, presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar de Criciúma e coordenador do curso de Nutrição da Unesc, Marco Antônio da Silva.

A Conferência de abertura com o tema “Políticas Públicas Sociais e Segurança Alimentar e Nutricional: Estratégias de Combate à Fome e à Pobreza” foi assessorado por Írio Conti, e contou com um público dividido entre professores, acadêmicos da Unesc e a comunidade. Segundo Conti, cada um deve chamar a atenção de outras pessoas para o fato de que a falta de alimentos não é problema apenas de quem a enfrenta. “Fome e pobreza afetam toda a sociedade e precisamos que as pessoas fiquem indignadas com esta situação. Quem fica incomodado, não fica parado”, comenta Conti, ressaltando que o combate à pobreza não deve ser analisado sob o prisma da caridade, mas sim do direito do cidadão, da justica. Hoje, uma em cada oito pessoas do mundo não possui alimentos suficientes para viver, segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação).

A Semana do Meio Ambiente seguirá até quinta-feira (5/6), com atividades baseadas nos temas Segurança Alimentar e Combate à Fome. A programação incluirá ainda oficinas como a de Alimentação Saudável; Fórum Catarinense de Comitês de Bacias Hidrográficas; 2ª Semana Indígena; Economia Solidária e Sustentabilidade, e atividades focadas na educação ambiental, com alunos de escolas da região.

Fonte: Cáritas Diocesana de Criciúma (SC)
Fotos: Milena Nandi
Matéria: Rodrigo Szymanski