No último dia 7 de julho, a Cáritas Diocesana de Criciúma realizou um seminário sobre a 5ª Semana Social Brasileira para aprofundar o Estado que temos em vista do Estado que queremos. O evento reuniu cerca de 60 pessoas, representantes de entidades-membro da Cáritas Diocesana de Criciúma, ONGs, empreendimentos solidários e fóruns, no Centro de Pastoral na Paróquia Santo Agostinho, em Rio Maina.

O seminário teve a assessoria de Paulo Henrique Lúcio, professor de História em Tubarão e do professor de Sociologia e membro da coordenação da Escola de Teologia para Leigos, Ênio Leonardo Candido.

Este evento faz parte de um processo que iniciou em 2010 e segue até 2013, que culminará num grande evento nacional, para onde serão levadas todas as experiências e reflexões feitas a partir das bases.

Durante o ano de 2012, seminários, fóruns e outros eventos irão promover a reflexão nas dioceses, nas comunidades, nos bairros, nos municípios, nos estados, e no conjunto da sociedade. “Por isso, num grande mutirão, a Cáritas Diocesana de Criciúma também irá contribuir com a Democratização do Estado Brasileiro, apontando para o Estado que sonhamos e queremos, como caminho para uma nova sociedade, a sociedade do Bem Viver”, apontou a secretária executiva da Cáritas, Neuza Mafra.

Em paralelo ao seminário, houve a exposição e comercialização de produtos de empreendimentos solidários acompanhados pelo Projeto Fortalecendo Experiências de Economia Solidária em Santa Catarina, patrocinado pela Petrobras.

Por Morgana Rosso, jornalista e articuladora local na região de Criciúma.