Representantes de paróquias e pastorais, entidades membro da Cáritas Diocesana de Criciúma, definiram em assembleia, no dia 14 de abril, o plano de atividades para este ano. Entre as ações, os delegados aprovaram o mapeamento e levantamento de catadores na região, com ênfase na organização dos mesmos.

A assembleia que esteve reunida em outubro do ano passado, voltou a se reunir no início de 2012, para refletir e aprovar ações em sintonia com a Cáritas Brasileira e Regional. “Estamos concluindo hoje um processo que iniciou em junho de 2011. Preparamos a terra, cultivamos as sementes, cuidamos do broto e hoje colhemos os frutos. Muitos ainda, não foram colhidos, mas é nosso compromisso voltar a semear”, animou o presidente da Cáritas Diocesana, Pe Wilson Buss.

A assembleia refletiu as três prioridades assumidas pela Cáritas e a partir delas, definiu as ações em comum. Na linha de promoção e fortalecimento de iniciativas locais e territoriais de desenvolvimento solidário e sustentável, os delegados assumiram o trabalho com catadores e catadoras e o debate do Plano Nacional de Resíduos Sólidos, em seus municípios de atuação. Outro compromisso assumido pelas entidades membro, a coleta de assinaturas para a lei de Economia Solidária. A região da Diocese de Criciúma tem a meta de recolher 2 mil assinaturas.

No campo da formação, a assembleia definiu fortalecer a base com estudos em cada entidade membro. Dentre os assuntos para o momento formativo: a organização do trabalho caritativo, metodologia de trabalho e voluntariado. Outra formação acontecerá no dia 7 de julho, sobre o tema da 5ª Semana Social Brasileira, Democratização do Estado.

A assembleia contou com a presença do bispo diocesano, dom Jacinto Flack e do secretário executivo da Cáritas Regional, Pe Roque Favarin. Para dom Jacinto, a caridade precisa ser organizada e espelhada em Jesus. “Cristo transforma nossas vida e Nele, precisamos transformar a vidas das pessoas mais necessitadas”, recomendou epíscopo.

Por Morgana Rosso, jornalista e articuladora local na região de Criciúma.