Momento expositivo antes da prática

Aproximadamente 50 pessoas, na maioria mulheres agricultoras e camponesas, estiveram presentes na Oficina de Agroecologia com tema de Hortas Comunitárias realizada na cidade de Capinzal/SC no último dia 15 de março. A oficina é parte do projeto Fortalecendo Experiências de Economia Solidária em Santa Catarina patrocinado pela Petrobras através do Programa Desenvolvimento & Cidadania.

A atividade foi desenvolvida em parceria com a Comissão Pastoral da Terra e com apoio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Capinzal, da EPAGRI/Capinzal, Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e da Associação Municipal de Mulheres Agricultoras de Capinzal – AMMAC.

Reunidos no dia 14 de março, na cidade de Capinzal, aproximadamente 50 pessoas, em sua maioria mulheres agricultoras, camponesas estiveram participando de uma oficina de agroecologia planejada através do projeto FORTEES, patrocinada pela Petrobras, no programa Desenvolvimento e Cidadania e executada em parceria na região com Comissão Pastoral da Terra e com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Capinzal, da EPAGRI/Capinzal, Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, e da AMMAC.

Contando com a ajuda de Lourdes Bodaneze e Rosalina da Silva, do Movimento de Mulheres Camponesas – MMC de Chapecó os participantes refletiram sobre a vivencia da agroecologia desde o melhoramento do solo até chegar a produção na horta; a importância do trabalho comunitário e também a questão tão ampla sobre plantas medicinais com o cultivo e uso.

Participantes da oficina tem atividades práticas sobre cultivo e manejo de hortaliças

Contando com Assessoria do Movimento de Mulheres Camponesas- MMC, de Chapecó com Lourdes Bodaneze e Rosalina da Silva os participantes refletiram sobre a vivencia da agroecologia desde o melhoramento do solo até chegar a produção na horta; a importância do trabalho comunitário e também a questão tão ampla sobre plantas medicinais com o cultivo e uso.

Os participantes foram até o horto do Sr. Claudiomir Peri, na comunidade de Barro Preto onde conversaram sobre a organização de hortas e como aproveitar o espaço para a produção tanto de hortaliças como de ervas medicinais.

Na parte da tarde, tivemos a oportunidade de nos deslocarmos até o horto do Sr. Claudiomir Peri na comunidade de Barro Preto, e lá conversarmos sobre a organização de hortas, com o aproveitamento do espaço para a produção tanto de hortaliças como de ervas medicinais.

Ao final, em breve avaliação do dia de formação na questão agroecológica, deixamos encaminhados em conjunto, dar seguimento ao estudo sobre a questão, pois como destacou uma das participantes: “o aprendizado foi grande, mas o conteúdo é muito extenso”, dando ênfase na continuidade da formação.

Os participantes, ao final da oficina realizaram uma avaliação do dia e decidiram dar continuidade ao estudo sobre a temática como destacou uma participante: “o aprendizado foi grande, mas o conteúdo é muito extenso”, dando ênfase na continuação da formação.

Por Estela Maia, articuladora local nas regiões de Caçador e Joaçaba.