No dia 20 de Novembro de 2010, no Auditório Ruy Hülse/UNESC das 8h às 17h, realizou-se o 2º Fórum Municipal Lixo & Cidadania. Nesse segundo ano de caminhada do Fórum, os organizadores: Unesc, Cáritas Diocesana de Criciúma, Prefeitura Municipal de Criciúma (Sec. Educação, FAMCRI), ONG Nossa Rua, Acrica (Associação Criciumense de Catadores), CTMAR (Cooperativa de Trabalhadores de Materiais Recicláveis), Pastoral da Família do Rio Maina, ONG Alternativa, Afasc (Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma), CRAS Tereza Cristina e CONTAP Condomínios, conseguiram reunir instituições, catadores e cidadãos locais e de toda a região para abordar a Gestão de Resíduos como Alternativa à Exclusão Social, tendo como tema a “Coleta seletiva com catadores e catadoras: do lixo à sobrevivência!”.

“Este é um problema que deve ser enfrentado por todos. Para isso é preciso sentar, conversar e debater”, comentou o reitor da Unesc, Gildo Volpato. O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, lembrou que a cidade gera 115 toneladas de resíduos por mês. “Este fórum pretende ser catador de gente, projetos e sonhos”, salientou a Prof. Rosa pela coordenação do Fórum.

O evento tem como objetivo ampliar a discussão e o envolvimento de governantes, instituições da sociedade civil e grupos de catadores no contexto local e regional para que a gestão integrada de resíduos sólidos se efetive como alternativa à inclusão social.

O Sr. Roque Spies, assessor dos grupos de reciclagem Recicla Brasil-Sul, foi um dos palestrantes e falou aos participantes sobre a Autogestão dos grupos de catadores-triadores: caminhos da sustentabilidade. Ressaltou que as campanhas de educação ambiental precisam ser permanentes e que a relação do catador com o cidadão é fundamental neste processo. Lembrou ainda: “A questão não é ensinar as pessoas a separarem o lixo, mas sim a não misturá-lo”. O grupo que compõem o Fórum avaliou positivamente o evento, identificou questões que precisam avançar e já planejou a caminhada para 2011.

Por Devaneide de Brida, referente de comunicação da Cáritas Diocesana de Criciúma